Pular para o conteúdo

O aparecimento do corrimento vaginal café pode se dar por diversas razões, e embora algumas podem apontar para uma gravidez, outras causas são possíveis.

Fluxo marron

O corrimento vaginal é normal em todas as mulheres, é saudável e deve ter sempre. O fluxo vaginal é o excesso de muco que é produzido pela as paredes da vagina e o colo do útero, é a forma natural que o corpo feminino tem para limpar a vagina e evitar infecções. Mas em algumas ocasiões, é possível que se depare com fluxo cor de café, o que pode ser? Talvez você esteja grávida?

Algumas das razões pelas quais você pode ter uma cor de café no fluxo vaginal podem ser por estar grávida ou por passar a luz. Mas há mais.

-Gravidez. Pode ser um sinal precoce de que você ficou grávida, e que dentro de nove meses você terá seu bebê nos braços.

-O sangramento implantação. Esse sangramento pode ser rosa, vermelho ou cor de café e ocorre aos 12 dias após a concepção. Isso ocorre porque o óvulo foi implantado na parede uterina.

-A luz. A luz pode causar uma descarga de cor marrom claro, cor de rosa ou até mesmo amarela. Pode ser incômodo devido ao volume de descarga que pode haver.

-Tecido endometrial antigos. Uma secreção de cor marrom pode ser normal em meninas antes de que lhes abaixe a regra pela primeira vez. Em mulheres adultas pode ser, porque o tecido endometrial não foi removido durante o ciclo menstrual.

-Vaginite atrófica. A vaginite atrófica pode causar fluxo marrom, sangramento e até mesmo coceira na vagina. Também se pode sentir dor durante as relações sexuais. O fluxo também pode ser de cor amarelo e com um cheiro muito desagradável.

-Outras causas possíveis de ter fluxo de cor café: pólipos uterinos, doenças sexualmente transmissíveis, a gravidez, a menopausa, o sangramento endometrial, a causa da doença inflamatória pélvica, câncer de colo de útero.

Se você tem um download de cor marrom e acha que não é normal ou tem outros sintomas que lhe fazem sentir incómodo, não hesite em recorrer ao seu médico para uma avaliação.

Para manter a xoxota jovem e obter um maior prazer sexual, realiza freqüentemente esporte vaginal. Te explicamos os diferentes tipos de exercícios para a sua xoxota.

Exercícios vaginais para manter sua xoxota sempre jovem: o melhor esporte vaginal

Subimos sempre as escadas a pé, para que nossas pernas endurecer, vamos ao ginásio para que nossos braços sejam fortes, fazemos abdominais antes de dormir para ter uma barriga lisa, mas oque acontece com a xoxota? Quanto antes você começar a fazer desporto para a vagina, menos você terá que lamentar no futuro. Em tópicos vaginais, é melhor prevenir do que remediar. Nunca é cedo demais para começar com os exercícios para a vagina já que não vai levar muito tempo e esforço.

Os benefícios do esporte vaginal são óbvios. Em primeiro lugar, graças à prática deste tipo de exercícios você poderá conhecer melhor a sua xoxota, o que será muito útil para saber o que gosta e o que te faz gostar mais. No relacionado com a sexualidade, nunca está tudo aprendi, por isso que nunca se deve parar de experimentar. Ao executar estes singles esportes, explorar sua vagina e você pode descobrir que um determinado movimento ou toque alguma parte da vagina é muito prazeroso.

Graças a este tipo de esporte, sua xoxota, você pode se manter sempre jovem, com todos os benefícios que isso implica. Os exercícios ajudam em grande medida para prevenir as perdas de urina que são acionados com o passar do tempo. Também servirão para que seus músculos estejam em forma garantindo uns orgasmos mais intensos. Além disso, essas práticas ajudam a recompor a forma de sua vagina após o parto.

Tipos de exercícios vaginais

Existem várias formas de fazer desporto vaginal. Cada tipo de exercício serve para fortalecer o assoalho pélvico. Por exemplo, você pode praticar o deus dos deuses, altíssimoexercícios de Labirinto. São muito simples, já que só é necessário que contraigas a vagina e a relaxar uma e outra vex em várias porções. Basta pensar que sujeitos com força algo entre os lábios vaginais e o lança para longe de ti. Com o tempo, será capaz de apertar com mais força a xoxota e durante mais tempo. Você também pode tentar fazê-lo, tanto de pé quanto deitada ou sentada.

Outra opção são as bolas chinesas. Trata-Se de um exercício muito confortável, já que você só terá que inseri-los na xoxota como se fosse um absorvente interno - e fazer uma vida normal. À medida que se deve tornar um hábito, você será capaz de usá-los por longos períodos. Você também pode fazer exercícios com pesos vaginais.

O que está à espera para experimentar o esporte vaginal?

Às vezes, mesmo que tenha uma higiene impecável, você pode ter mau cheiro vaginal, por diversos motivos, mas, Como você pode acabar com esse mal cheiro?

A vagina da mulher normalmente tem um cheiro suave, mas algumas causas podem fazer com que o odor se transformar em algo forte e desagradável.

Pode ocorrer a causa da inflamação ou infecção da vagina ou o colo do útero. O mau cheiro vaginal pode dever-se também ao crescimento excessivo e ao desequilíbrio de alguns microorganismos que vivem na vagina, como, por exemplo, bactérias. Também pode dever-se a doenças sexualmente transmissíveis (DST).

Para saber como eliminar o mau cheiro vaginal, a primeira coisa que você terá que fazer é saber por que está acontecendo, porque só assim você poderá eliminar o problema solucionándolo desde a origem. Para fazer isso você tem que ir ao médico para que lhe façam um diagnóstico depois de ter feito um reconhecimento físico e de ter recolhido amostras para saber se existe uma infecção que precisa ser tratada.

O odor vaginal por regra geral é tratável, além disso, se você tem umas boas práticas de higiene, tais como as lavagens diárias dos genitais com um sabão suave e água pode minimizar o odor vaginal, mas não se curará quando a origem é uma doença ou uma infecção. Por este motivo, quando existe odor vaginal por causa de uma doença ou de uma infecção, você terá que ir ao seu médico.

Mas enquanto você vai ao médico, se você não quiser lidar com esse mau cheiro pode seguir qualquer um dos remédios caseiros que em seguida te deixo, assim, até encontrar uma solução permanente com o seu médico poderá acabar com o odor vaginal.

-Vinagre de maçã

O vinagre de maçã tem propriedades antibacterianas e anti-sépticas que você pode usá-lo para combater o odor vaginal. Você pode lavar com este vinagre e irá ajudá-lo a combater as toxinas e bactérias que causam o odor desagradável, além disso, também se estará ajudando a restaurar a qualidade da flora vaginal.

Para obtê-lo você vai ter que misturar duas xícaras de vinagre de cidra de maçã na água para tomar um banho. Depois você terá que ir na água e ficar 20 minutos, você terá que fazê-lo várias vezes durante a semana para ver os resultados. Embora outro remédio com a cidra é beber um copo de água misturado com uma ou duas colheres de sopa de cidra de maçã, com um copo diário seria suficiente.

-Iogurte branco

O iogurte natural ou branco é muito conhecido para ajudar a tratar o odor vaginal. O iogurte é rico em bactérias "boas", como o lactobacillus, e estas ajudam a combater a infecção (candidíase vaginal) e restaurar o nível de pH vaginal normal. Assim, uma vez que o pH fique restabelecido o mau cheiro também terá sido eliminado.

Para obtê-lo você terá que tomar dois iogurtes sem açúcar diários ou fazer lavagens vaginais com o iogurte uma vez ao dia durante várias semanas, até que você vê que começa a diminuir o cheiro.

Estes são alguns remédios caseiros que podem sair-se muito bem para eliminar o mau cheiro vaginal, mas lembre-se que você deve recorrer ao seu médico para encontrar uma solução permanente,

Você usa toalhitas vaginais? Mas, o que as está usando bem? Você sabe quando deve usá-los e quando melhor que não?

Lenços íntimos

A todas as mulheres gostamos de ter a vagina limpa e saudável o tempo todo, porque, em caso de não ter uma boa higiene íntima, além do cheiro desagradável se podem contrair infecções e doenças. A vagina é criada pela natureza para que se mantenha limpa com a ajuda das secreções que download, ou seja, com o fluxo vaginal. As toalhitas vaginais não são necessárias para a higiene íntima, inclusivamente, podem ser totalmente dispensável, mas de vez em quando as mulheres usam para facilitar a sua limpeza e higiene íntima.

O cuidado diário da xoxota é a única maneira para que se mantenha limpa e em boa saúde. Para que sua xoxota tenha boa saúde deverá ter uma dieta saudável, fazer exercícios e ter uma boa higiene. É necessário caminhar ou correr cada dia para ajudar o assoalho da pelve tonifique e se certifique de uma boa saúde em geral.

O corrimento vaginal é normal em todas as mulheres e as secreções claras ou brancas são as mais saudáveis. Este muco é produzido pelo colo do útero ou cérvix e está relacionada com o ciclo menstrual da mulher. O caráter, o fluxo que autolimpia da vagina varia ao longo do mês, mas enquanto não houver um cheiro ou cor forte, tudo irá bem.

As mulheres costumam usar as toalhitas vaginais, sobretudo, para limpar de forma rápida sua xoxota quando estão no escritório ou quando não têm tempo para uma boa higiene, mas as toalhas não devem substituir nunca uma boa higiene com água morna e sabão que respeite o pH da vagina. O uso abusivo das toalhitas vaginal pode secar a pele da vagina e causar irritações e até mesmo inconveniente.

As toalhitas vaginais tanto se têm ou não têm perfume –embora com perfume são piores - podem perturbar o equilíbrio natural e saudável de sua vagina. Tudo o que você precisa para ter sua xoxota limpa é lavar uma vez ao dia com água e sabão. A vagina tende a ter um odor natural e isso não tem que significar que você tenha infecção.

Ter uma higiene íntima adequada é imprescindível para ter uma boa saúde. A xoxota sabe se limpar sozinha, mas sempre terá que ajudá-lo a estar mais limpa ainda.

Higiene íntima passo a passo

Uma higiene íntima feminina é essencial para se sentir limpa e fresca durante todo o dia, mas também para evitar a ocorrência de horríveis infecções da vagina, comichão ou outros problemas que possam afetar a esta área tão sensível e delicada. Para conseguir ter uma área íntima, muito bem cuidada, tens de ter em conta algumas dicas para ter uma higiene íntima adequada. É importante que você aprenda a cuidar da sua flora vaginal e que você possa ter um nível de pH da pele estável. Não perca os cinco dicas para ter uma higiene íntima vaginal passo-a-passo.

1Mãos limpas: a primeira Coisa que você tem que fazer antes de começar a sua rotina de higiene íntima é lavar bem as mãos antes de entrar em contato com seus genitais. O ideal é que se lave a vagina uma vez por dia, logo depois de se levantar pela manhã, já que durante a noite esta zona começa a suar (especialmente no verão). Mas se você fizer uma atividade física precisa de um pouco mais de higiene.

2Águas e sabonetes neutros: A forma em que você deve lavar sua xoxota é muito importante. Para lavar seus órgãos genitais é melhor fazê-lo com água e um sabonete específico para áreas íntimas femininas, porque será adequado e manter o valor do pH da sua pele delicada da vagina. Acima de tudo você terá que evitar lavar a vagina com demasiada frequência, uma vez que poderá lhe causar irritações. Além disso, você terá que evitar o uso de sabonetes e loções que não sejam específicos para a região íntima, pois eles podem irritar a sua pele, destruindo sua flora vaginal e que, além disso, possa sair alguma infecção. O mesmo acontece com os sabonetes perfumados podem causar irritações e dermiatitis na área.

3Foge de esponjas: Quando você tem que lavar a vagina, esqueça-se de esponjas e outros itens de limpeza, o melhor que você pode utilizar são os seus próprios dedos.

4Não os desodorantes vaginais: Não é uma boa idéia usar desodorantes vaginais na área íntima, pois podem causar irritação, reações alérgicas e pode até disfarçar o cheiro desagradável de uma infecção e que esta se agrave, por não receber intervenção médica imediatamente.

5Leva bons hábitos a cada dia: Além disso, para ter uma boa higiene íntima vaginal, você terá que usar os tampões de forma adequada (mudá-los com regularidade); não usar roupas apertadas que te faça suar mais da conta, quando você vai ao banheiro límpiate sempre de frente para trás e nunca o contrário e você também deve se lembrar de lavar a xoxota antes e depois de manter relações sexuais.

A secura vaginal é causada por uma baixa de estrogênio e é comum durante a menopausa. A falta de lubrificação pode causar dores durante o sexo.

A secura vaginal é uma das causas mais comuns da menopausa

A secura vaginal é causada por uma diminuição nos níveis de estrogênio. Precisamente, são os estrogénios os que fazem com que a vagina da mulher esteja corretamente lubrificada, pelo que a secura vaginal pode fazer com que a saúde vaginal prejuízo. Devido à menor quantidade de estrogênio, o tecido vaginal encolhe se tornando mais espesso, o que causa uma inflação ou a secura.

A secura vaginal é muito comum depois da menopausa, no entanto, também podem décima causa de alguns medicamentos, É importante que descartes se o ressecamento se deve a uma doença ou, pelo contrário, é causada por um mau hábito. Por exemplo, alguns sabonetes muito agressivos podem também causar secura. Para garantir, é conveniente que acudas a seu médico de confiança para que se examine.

As mulheres que sofrem de secura vaginal podem notar um fluxo anormal, além de coceira e dores diferentes. É comum também sentir ardor ao urinar.

A secura vaginal pode causar dores durante o sexo

A falta de lubrificação complica as relações sexuais desde que a mulher pode vir a sentir dor por fricção. Isso aumenta as possibilidades de que se produzam feridas vaginais, bem como desconforto após o sexo. Pode até ter mais chances de quebrar o preservativo, se é que é o método que você escolheu.

Para evitar os transtornos que pode causar a falta de lubrificação por secura vaginal, podem comprar lubrificantes em qualquer sex shop ou supermercados. Se você planteáis como um jogo, pode haver muitas formas de explorar o produto, já que existem lubrificantes de sabores diferentes, que causam diversos efeitos, etc, Leia a letra miúda, já que alguns não são indicados para o uso de preservativos de látex.

Somente seu médico poderá recetarte o medicamento mais adequado para o seu caso após descartar as diferentes opções. Existem diferentes medicamentos na forma de patch ou pílula que tentam equilibrar essa queda nos níveis de estrogênio através de uma terapia hormonal.

Às vezes você pode sentir certo mal odor vaginal, mas sempre que isso acontecer você terá que saber as causas que o provocam para buscar uma solução o quanto antes.

As causas do mau odor vaginal

Muitas mulheres experimentam problemas femininos alguma vez em sua vida, e um deles é o mau cheiro vaginal. Quando existe um cheiro feminino desagradável faz com que você se sinta suja e abandonada, mesmo que não tenha nada que ver. São muitas as causas do mau cheiro feminino e você terá que saber qual é o motivo que te afeta a ti para encontrar uma solução o mais rápido possível.

O odor vaginal pode variar ao longo do seu ciclo menstrual e também pode ser especialmente notável depois de ter relações sexuais. Quando você suar também é normal que haja mau cheiro vaginal. Embora seja tentador lavar a vagina ou um desodorante vaginal para diminuir o odor, estes produtos podem aumentar a irritação e outros sintomas desagradáveis.

A vaginose bacteriana ( quando se tem muitas bactérias vaginais) aparece uma infecção vaginal comum que causam mau odor vaginal. A tricomoníase (uma infecção de transmissão sexual) também pode produzir um forte odor vaginal. As infecções por clamídia ou gonorréia também causarão forte e desagradável odor, assim como as infecções por fungos.

Em termos gerais, se você tem odor vaginal sem outros sintomas vaginais é a certeza de que será algo temporário que será igual a que veio, mas se notares algo raro ou muito cheiro, certamente você precisará ir ao seu ginecologista para que conheça e avalie por que você está tendo esses maus odores.

Algumas causas de mau odor vaginalmais anormais e que há que ter um cuidado especial são: a fístula rectovaginal ( trata-se de uma abertura anormal entre o reto e a vagina, que permite que tenham vazamento de fezes na vagina, também o câncer de colo do útero ou o próprio câncer vaginal

Também existem outras causas mais comines do mau cheiro vaginal mais gerais, como a vaginose bacteriana, a falta de higiene, a retenção de tampões, transpiração excessiva ou até mesmo uma doença sexualmente transmissível.

Se você precisava de alguma desculpa para praticar, aqui deixamos 15.

Se você precisava de alguma desculpa para praticar, aqui deixamos 15.


O sexo é muito gostoso! E não é só pelo prazer que possa causar, mas também tem muitos benefícios para a saúde. Hoje, em concreto, nós trazemos-lhe 15 efeitos saudáveis que o sexo pode trazer para o seu estado físico e anímico. Alguma vez sentiu falta de apetite? Pois, depois de ler o que temos que dizer-lhe, talvez tenha a reformulação do modo como desculpa quando não se quer, porque praticar o sexo pode fazer desaparecer várias moléstias, e entre elas, a enxaqueca, assim que nós podemos ir pondo fim à lenda da dor de cabeça. Isso sim, para que este prazeroso apoio para a sua saúde seja eficaz é necessário praticá-lo com frequência. Então, tomar nota de todos os benefícios do sexo e essas inúmeras posturas para não voltar a aborrecer-se nunca mais... ao assunto!


1. Diminui o estresse


É inegável que, depois de manter relações sexuais (e sobre tudo depois de atingir o orgasmo) chega-se a um estado de relaxamento perfeito. Mas, além disso, está provado cientificamente que o sexo reduz os níveis de stress e a ansiedadegraças que diminui a segregação de cortisol, conhecido como hormônio do estresse.


Além disso, há estudos que mostraram que este efeito pode manter-se no tempo, se se pratica sexo de forma habitual.


2. É bom para o coração


Há inúmeras maneiras de cuidar do seu coração, como, por exemplo, cuidando o que você come. No entanto, parece muito mais divertido cuidar dele, através do sexo, né?


Manter relações sexuais é bom para a saúde cardiovascular por vários motivos: reduz a pressão arterial, ativa a circulação sanguínea, faz exercícios aeróbicos... Por outro lado, durante a fase preliminar e de excitação, o organismo libera testosterona e DHEA (dehidroepiandrosterona), que atuam protegendo o músculo cardíaco.


3. Emagrecimento


É evidente, não é? Uma das vantagens do sexo é que é exercício e, portanto, também pode emagrecer practicándolo. Estima-Se que em 10 minutos de sexo consomem cerca de 50 calorias, enquanto que, em 20 minutos, cerca de 200. Mas, como você já sabe, aqui não vale ficar parado! Teste algumas das infinitas posições que tem o kamasutra e o emagrecimento praticando sexo! E, se o fizer de pé, você não imagina...


4. Protege contra o câncer


Este é um de nossos benefícios favoritos do sexo. Alguns estudos evidenciam a relação entre as relações sexuais e a proteção de alguns tipos de câncer, como o de mama e o de próstata. O câncer de mama parece que a maior segregação de DHEA (dehidroepiandrosterona) e oxitocina, que ocorre durante o orgasmo, pode ajudar a proteger contra este tipo de tumor. Por outro lado, a ejaculação frequente ajudaria a diminuir o risco de câncer de próstata.


5. Ativa o sistema imunológico


Sofres catarros frequentemente? Pois, o sexo pode ser a solução. Um estudo revelou que as pessoas que praticavam sexo de forma habitual, pelo menos, uma ou duas vezes por semana, tinham os níveis de imunoglobulina A (IgA) 30% mais altos do que as pessoas que não o praticavam. Isso significava que seu sistema imunológico estava fortalecido e, portanto, mais preparado para evitar doenças, como resfriados.


6. Alivia a dor e a enxaqueca


A típica e propalado desculpa da dor de cabeça não vale a pena. E é que, na verdade, manter relações pode aliviar a enxaqueca. Isto é assim porque durante o intercurso sexual se mobiliza grande quantidade de óxido nítrico, que atua melhorando a circulação periférica, que se beneficia especialmente as enxaquecas de tipo vascular.


Por outro lado, as endorfinas e oxitocinas que são liberados durante o sexo são armas poderosas para combater dores, tanto de tipo ginecológico (como o pré-menstrual) como traumatológicos ou musculares, assim que você também pode funcionar como analgésico. Vale a pena tentar, não é? Já sabe, cria um ambiente intimista, música suave, e a praticar de forma descontraída...


7. Melhora a pele


O sexo tem o maravilhoso poder de melhorar o aspecto da pele através de duas maneiras diferentes. Por um lado, a pele hidrata melhor, porque aumenta a secreção de água, graças ao orgasmo e, por outro lado, como se estimula a circulação sanguínea durante o intercurso sexual, há menos risco de aparecer as temidas pele de laranja e a celulite.


8. Favorece o sono


Nós já contei algumas dicas para dormir bem, mas o que não te falamos, então, é de que o sexo também favorece o sono. Porque é algo típico adormecer depois desse tempo cansativo e prazeroso, mas, além disso, melhora a qualidade do sono graças a diferentes hormônios, como a oxitocina e a melatonina, que são liberados durante as relações sexuais e que ajudam a dormir melhor.


9. Pode reduzir a secura vaginal


Mas existem hidratantes íntimos altamente recomendados para aliviar o incômodo comichão ou hidratar a região vulvar, o sexo também ajuda a combater a secura vaginal. Isso consegue-se, sobretudo, prolongando as preliminares. Ao prolongar os beijos, as carícias, ou os abraços antes da penetração, a vagina da mulher se consolida mais e se prepara para o intercurso sexual. Por isso, quando chega a menopausa, é aconselhável um período mais longo de excitação para produzir o lubrificante necessário. E se não, experimente estas ajudas...


10. Melhora a memória


Talvez este seja um dos benefícios mais curiosos do sexo. Mas sim, as relações sexuais podem melhorar a memória. Isto é conseguido através da estimulação da produção de neurônios que provoca o sexo, o que deriva na melhoria de algumas capacidades cognitivas, como a memória. Quem nos ia dizer que o sexo iria nos tornar mais inteligentes?


11. Exercita o assoalho pélvico


O assoalho pélvico não é algo que se exercite de forma habitual... A não ser que você pratica sexo regularmente. Mantendo relações se põem em funcionamento os músculos da pélvis, o que se traduz na tonificação do assoalho pélvico. Talvez nunca tinhas pensado na importância que isso tinha, mas se o assoalho pélvico não se exerce e sofre distensão, há uma maior probabilidade de sofrer de incontinência urinária.


12. Promove a fertilidade


Este é outro benefício que nós amamos. O sexo melhora a fertilidade a partir de dois pontos diferentes. No caso das mulheres, aquelas com ciclos menstruais irregulares encontrarão no sexo (praticado de forma normal) uma forma de estabilizar os ciclos. Isso não só favorece a fertilidade, mas que também lhe dá segurança e estabilidade.


Por outro lado, a fertilidade masculina também se beneficia do sexo de forma habitual. Os homens que ejaculam pelo menos três ou quatro vezes por semana aumentam, assim, a sua capacidade de fecundação. E nem vale a pena dizer que, quanto mais você pratica, mais chances de ficar grávida. Agora já sabe!


13. Melhora a auto-estima


O namoro, os elogios, os olhares de desejo... Não há nada melhor do que um homem que amamos nos dizendo coisas bonitas, né? Pois o sexo multiplica isso por 1000. Por isso, se sentir desejada, e sentir-se como o seu parceiro se excita com você é uma maneira de melhorar a auto-estima e aumentar a autopercepção do que uma tem de si mesma.


14. Rejuvenesce


Além de seus benefícios para a pele (que se farão verte mais jovem) ou para o coração (que podem prolongar a vida, evitando doenças cardiovasculares), este ponto é dedicado especialmente para os homens. E é que um estudo revelou que os homens que tinham mais de dois orgasmos por semana alargaban sua vida mais do que aqueles que não eyaculaban. ¡Benefícios para todos!


15. Te faz mais feliz


E, em suma, o sexo te faz feliz. Porque praticar sexo contribui para o bom funcionamento do seu parceiro, a ter mais saúde, aumenta a comunicação e a confiança entre os dois... E também libera endorfinas, o hormônio do bem-estar ou a felicidade, por que aumentar o nível das mesmas ocorre uma evidente melhoria no estado de humor.


Agora que você conhece os benefícios do sexo, já não há desculpas, o a praticá-la!


Recomendo Tesão de Vaca para esquentar ainda mais sua relação.

O fluxo vaginal vai mudando ao longo do ciclo menstrual, mas se você se deparar com um fluxo vaginal marrom, é melhor que você esteja atento aos sinais de seu corpo, pois pode tratar-se de uma gravidez, de um processo infeccioso ou de algum tipo de câncer. Para descartar qualquer deles, dirija-se ao seu médico.

As causas do corrimento vaginal marrom

Mas sabemos que o fluxo vaginal pode ir alterando a sua textura e cor ao longo do ciclo menstrual e com a idade, nunca estamos muito confiantes de que, se essas mudanças são normais ou respondem a um problema ginecológico. Convém esclarecer que o fluxo vaginal é uma secreção transparente e sem cheiro, que pode mudar a sua cor esbranquiçada ou amarelada quando sai da vagina. Mas se o fluxo se torna de repente mais espesso que o normal, ou de uma cor marrom, temos que estar atentas a outros sintomas.

Como evitar o corrimento vaginal marrom

As alterações no fluxo vaginal podem dever-se a várias causas, como as mudanças hormonais, a excitação sexual, o estado de ânimo, a corrimento vaginal marromingestão de medicamentos ou a presença de certas infecções vaginais. Mas quando o fluxo se apresenta com uma cor marrom, convém estar atento e ir ao ginecologista para descartar em primeiro lugar um câncer ginecológico.

Sem necessidade de alarmarnos, a cor marrom do fluxo vaginal pode aparecer por outros motivos que não icluyen uma doença grave, mas, em qualquer caso, convém tê-lo sob controle médico. E é que o corrimento vaginal marrom também está associado a infecções e doenças de transmissão sexual.

No entanto, as principais causas de corrimento vaginal de cor marrom são as alterações hormonais e os problemas decorrentes da menstruação, chegando a ocorrer este tipo de fluxo, no caso de uma gravidez.

Corrimento vaginal marrom e sua relação com a regra

Embora o corrimento vaginal marrom não é excludente das infecções, o certo é que está mais relacionado com outro tipo de problemas ginecológicos , como as alterações na menstruação. Às vezes, o fluxo marrom são as células que o útero não conseguiu a expulsão da menstruação. E o momento da ovulação, também, o fluxo pode tornar-se cor marrom, embora as causas não estão familiarizados.

Mas a causa mais comum de corrimento vaginal marrom é a gravidez. Se quando você toca a menstruação, em vez do sangramento normal, apresenta-se um fluxo marrom, pode ser indicativo de que está grávida. Mas se o fluxo marrom aparece após a menstruação, é simplesmente um resto de sangue que não pôde sair em seu momento.

Em todos os caso, o corrimento vaginal marrom requer uma consulta ginecológica, seja por se acaso você está grávida, ou porque tem uma infecção vaginal ou um problema mais grave. E se enfim, não se trata de algo de anormal, mas de um coágulo que demorou a sair, também não é de mais ficar tranquila, com uma revisão mais.

As infecções vaginais são mais frequentes do que gostaríamos e trata-se de situações que nós ainda produzem vergonha.

Os problemas vaginais das mulheres

Qualquer problema de saúde que tenhamos na xoxota supõe um desgosto acrescentado pelo pudor que ainda temos a falar de certas zonas do nosso corpo. Além disso, as infecções vaginais são erroneamente relacionadas com as doenças de transmissão sexual, pelo que existe sempre o medo de ser julgadas. No entanto, devemos colocar por cima da vergonha e da opinião dos outros a nossa saúde e ir ao médico assim que notar alguma alteração em nossa vagina.

Tipos de infecções vaginais

Existem vários tipos de infecções na vagina, algumas delas efetivamente surgem por relações sexuais, mas outras aparecem como consequência de outros problemas que podem ir desde um sistema imunitário enfraquecido até alterações na flora vaginal por um uso da roupa molhada ou demasiado apertada.

A infecção da vagina o mais comum é a candidíase é uma infecção por fungos por causas muito variadas. As relações sexuais estão incluídas entre essas causas, mas também a ingestão de certos medicamentos ou a diabetes. Outras infecções que podem ocorrer é a vaginose bacteriana, que ocorre quando se rompe o equilíbrio das bactérias que habitam a vagina.

Claro que também há outras infecções vaginais que são produto das relações sexuais e algumas delas são consideradas como doenças de transmissão sexual, como por exemplo, a vaginite por clamídia, mas, como dizemos, basta um descuido simples, como ficar muito tempo com a cueca molhada para gerar uma infecção na vagina.

Reconhecer as infecções vaginais

Se bem que algumas infecções da vagina não apresentam sintomas no início sempre há que estar atento a qualquer alteração que se produza a textura, a cor ou o cheiro do corrimento vaginal, assim como as sensações que percebemos na vagina durante as relações sexuais.

As infecções vaginais podem ser reconhecidos por um mau cheiro vaginal, por um fluxo mais abundante ou de outra cor, por sentimento de comichão no exterior da vagina, dor ou ardor durante o coito, ou por uma vontade continuadas de urinar.

Em todos estes casos, a recomendação é ir ao seu ginecologista o quanto antes, para evitar complicações na infecção e para que se nos padrões de higiene, hábitos e cuidados necessários para não voltar a sofrer uma dessas desagradáveis infecções vaginais.